"If I ever allow genuine compassion to be overtaken by personal ambition, I will have sold my soul" - James Nachtwey

28 fevereiro 2006

A Verdade Nua e Crua

Paulo F.Silva, editor do Jornal de Notícias, em entrevista ao Notícias Lusófonas, diz, a propósito dos cursos de jornalismo, e do desemprego para que são "atirados" muitos dos que saem de lá:
"Estou convencido que, de facto, as universidades estão a fabricar licenciados para o desemprego, porque não há mercado de trabalho, neste sector, que consiga absorver tanta gente, é impossível. E não consigo entender como os sucessivos governos não querem ver esta dura realidade. Qualquer jovem que entra num curso de jornalismo ou de comunicação, seja qual for a designação, não percebe o engodo mercantil, e aspira, com inteira justiça, a ser jornalista. Mas não há redacções para todos eles, nem uma pequena parte. E os que conseguem acabam subjugados ao poder vigente, porque foi esse mesmo poder que, curiosamente, lhes permitiu chegar à tão ambicionada profissão. De qualquer modo, o acesso à profissão não é feito pela via da formação académica, o trajecto é outro, depende de quem manda, e as regras são tão opacas e arbitrárias que nem consigo percebê-las para as explicar."

5 comentários:

Entropic Thing disse...

É duro, mas não represente qualquer novidade para mim. Pela parte que me toca já não tenho grandes ambições, tudo o que quero é terminar o curso e depois logo se verá. Se conseguir trabalhar em jornalismo óptimo, se não conseguir alguma coisa se há-de arranjar.

Viagem pelas ruas da amargura disse...

Se calhar, parte do problema também está nesse "depois logo se verá"...

Mais Notas Soltas disse...

Rapazes e raparigas, que estudais jornalismo: ide antes para cursos tecnológicos, e aprendei a ser bons pedreiros, canalizadores ou cabeleireiras. ganham uma profissão e poupam-se largos milhares de palop's e ucranianos - com a desvantagem de estes últimos terem, em média, uma cultura e habilitações cadémicas superiores às vossas, mesmo depois de acbardes os vossos "cursos"...

serEmot disse...

Concordo perfeitamente com a opinião. Pelo experiência que tenho acumulado, raramente é apenas por mérito que se entra em jornalismo. É tudo uma conjugação de factores falsos e corruptos, motivados pela maioria daqueles que mandam, o que é pena.

Joana, belo blog. Beijinhos,
JTomé

Entropic Thing disse...

viagem pelas ruas da amargura, pois é, mas se eu quero viver mais uns aninhos com a minha sanidade mental mais ou menos intacta tenho de pensar assim. Infelizmente.